Casas modulares e casas pré fabricadas chave na mão são uma ótima opção para quem quer ter uma casa resistente em tempo recorde. Nos últimos anos, tornaram-se uma tendência e a verdade é que não demoraram muito para proliferar empresas que se dedicam a esta vertente da construção: projetar casas industrializadas, de montagem rápida e eficiente e com um custo e impacto ambiental significativamente menor do que as construções tradicionais.

Casas pré fabricadas

Além disso, muitas dessas casas oferecem algumas vantagens adicionais, que certamente seduzirão os mais jovens. Primeiro, a velocidade na qual podem ser construídas. Algumas casas podem estar prontas em apenas algumas semanas e muitas destas construções, reduzem os despojos de construção e utilizam materiais que respeitam o meio ambiente.

 

Uma questão, desconhecida por muitos, é que casas modulares ou casas pré fabricadas não são tipos de casas, mas sim métodos de construção, as construções são pré-fabricadas num armazém e posteriormente são transportadas para o local onde vão ser implementadas e podem seguir modelos standard ou serem criados projetos personalizados.

Os modelos standard reduzem os custos do projeto pois todas as questões relacionadas com a arquitetura e engenharia da estrutura já foram previamente realizadas.

 

As novas tecnologias e a transformação da nossa sociedade tornaram tudo isto possível: optar por uma casa modular ou pré-fabricada não tem de ser um passo no desconhecido e nós vamos explicar-lhe o porquê. E o melhor de tudo: qualquer pessoa, por um preço acessível, pode ter a possibilidade de ter a casa que idealiza.

 

Neste artigo, apresentamos os principais aspetos que deve conhecer sobre esta alternativa de construção limpa, célere e polivalente. Esperamos que seja esclarecedor e, acima de tudo, compreenda as possibilidades que existem.

O que exatamente é uma casa pré-fabricada?

O que exatamente é uma casa pré-fabricada?

A maioria das casas modulares ou pré fabricadas são projetos criados em armazém, seguindo a lógica standard, através de um conjunto de perfis que criam os montantes que originam as paredes e as lajes da estrutura, cuja montagem é feita no local. 

Dessa forma, o potencial interessado, dispondo de um terreno apenas terá de escolher o modelo dentro do portfolio da empresa e alterar os revestimentos consoante as possibilidades apresentadas.

 

Primeiro, é preciso nivelar o terreno e preparar um chassi de suporte ao projeto, depois preparar os pressupostos necessários, como faríamos em qualquer construção tradicional. Estamos a referir-nos à luz, à água e aos materiais que serão usados ​​para reunir os módulos que integrarão toda a estrutura. 

É importante esclarecer o que é uma casa modular e as suas diferenças de produção sequenciada e como ela difere de uma casa tradicional. 

 

O processo é realizado através de, um sistema pré-fabricado, que consiste na fabricação de um módulo que se junta repetidamente até que a casa seja formada. Esses módulos podem ter diferentes formatos e conceitos.

Uma casa deste tipo pode ser preparada, a priori da instalação no terreno, reduzindo o cronograma de construção pois parte do processo já foi realizado no momento de agregar os montantes que compõem a estrutura. 

Numa casa em alvenaria tradicional, os materiais chegam ao local sem montagem (tijolos, cimento, ferro e água), e são construídos, fase por fase, num processo mais lento. 

O fato de uma casa ser modular não implica que o seu design deva ser semelhante ao de um contentor. Existem construções modulares com um design estudado para que não sejam excessivamente industriais, com um design vanguardista e com os mesmos acabamentos das construções ditas tradicionais.

casas pré fabricadas portugal

Então e a segurança, durabilidade e qualidade da estrutura?

É uma pergunta comum e pertinente com uma resposta muito simples. 

Independentemente do material de construção este tipo de construções pressupõem um projeto de viabilidade da estrutura realizado por um gabinete de engenharia civil, logo são tão seguras quanto as construções tradicionais

casas pré fabricadas são seguras

Para além disso, tem características antissísmicas pois em caso de derrocada a estrutura dobra e não derroca como nas estruturas tradicionais.

Relativamente à durabilidade, tudo depende da empresa e do modo como a estrutura é realizada, pois os padrões e métodos construtivos definem a qualidade de toda a estrutura.

Para exemplificar, existem projetos low cost (muito usados na construção de habitações sociais nos EUA ou no Japão por exemplo) que ao reduzirem ao mínimo o valor m2 geram construções frágeis e com uma durabilidade fraca, devido ao processo como foram construídas, por outro lado, se os pressupostos de qualidade forem seguidos estas construções tem uma rentabilidade térmica e acústica igual ou até superior e com uma validade ilimitada carecendo de manutenção como qualquer outra habitação. 

Portanto a qualidade e durabilidade da estrutura dependem de como o seu projeto é construído, os materiais que usa como revestimento interior e exterior, como as fundações são realizadas e até como as paredes interiores de gesso cartonado são revestidas e executadas. 

Em suma, deve ter atenção à empresa que escolhe para como se diz em bom português “não comprar gato por lebre” e não se preocupe com os acabamentos pois todos eles são compatíveis com este tipo de construção. 

Quanto tempo demora a construção?

Neste parâmetro existem 2 análises distintas: 

Projetos modulares standard realizados em armazém 

Este tipo de projetos são os mais céleres para serem executados, pois não pressupõem licenciamento. Basta ao interessado escolher o modelo disponível pela empresa que define, alterar os acabamentos consoante as possibilidades disponíveis e em algumas semanas terá o seu projeto concluído. 

Um dos fatores desconhecidos pela maioria é que os pressupostos de viabilidade da estrutura, reuniões com arquitetos, preparação de obra e licenciamento geram um alargamento do cronograma de construção que neste tipo de caso não se põe pois o cliente escolhe um modelo que já passou por todos estes processos. 

Tempo médio de execução no terreno: 8 e 12 semanas

casas pré fabricadas amovíveis

Projetos casas pré fabricadas personalizadas chave-na-mão

Este tipo de projetos seguem todo o processo tradicional de construção pois tem de ser realizado um projeto de arquitetura e especialidades onde a viabilidade da estrutura é comprovada e certificada, o terreno tem de ser topografado, tem de existir alvará de construção emitido e o projeto tem de ser aprovado pela câmara municipal do qual o terreno se insere. 

Portanto, poderá construir este tipo de projeto exatamente nos mesmos moldes de uma habitação tradicional o que altera é o material de construção e a rapidez da execução.

Desta forma, cerca de metade do cronograma é utilizado para realizar os pontos descritos acima, contudo consoante a complexidade do projeto o tempo que pode durar depende da empresa de construção e do tamanho da casa. Dessa forma, o processo total – desde o momento em que começa a criação do projeto até a entrada em operação – pode demorar entre 5 e 8 meses.

casas pré fabricadas personalizados chave-na-mão

 

Casas Pré Fabricadas Preços m2?

O preço de uma casa modular ou pré fabricada depende das características térmicas e acústicas que pretende, bem como dos acabamentos usados e, finalmente, do design que escolher. Antes de iniciar um projeto é necessário ser muito claro sobre as opções incluídas e sobre o seu orçamento. 

 

Muitas das empresas incluem orçamentos completos – chave-na-mão, que englobam a adaptação do projeto, a escolha dos revestimentos e equipamentos das divisões, nomeadamente cozinha e casas de banho; da construção e transporte da estrutura e da sua implantação.

 

Os preços de algumas destas casas variam consoante a sua tipologia mas para ter uma casa com acabamentos de média gama e capacidade térmica e acústica de classe A os valores começam nos 700 euros m2, contudo existem opções ainda mais baratas, onde certamente não ficará satisfeito com o produto final apesar de apreciar o preço inicial pois terá de baixar a qualidade e posteriormente a sua durabilidade

 

Em resumo, o preço de uma casa modular depende da qualidade que pretende, da dimensão da mesma e da complexidade da estrutura. É importante contabilizar todas as despesas antes de definir o custo total. Os materiais escolhidos para o acabamento da casa também influenciarão bastante o incremento do preço m2. Se escolher acabamentos de luxo, obviamente, o custo total do investimento aumentará consideravelmente. Pense nisso ao escolher cada opção e, o mais importante, verifique se é isso que realmente quer para a sua casa.

Vale lembrar que, embora à primeira vista, estas casas aparentem ser mais baratas do que as de construção normal, pode não corresponder inteiramente à verdade, ou pelo menos o preço final pode não parecer tão atraente depois de contabilizar todos os custos. O que deve ter em atenção é o comparativo entre a rentabilidade térmica e acústica, a qualidade do ar no interior e os problemas de humidade e fungos que as construções tradicionais originam.

 

A cultura de construção em Portugal não tem, maioritariamente atenção a estes pontos o que origina gastos exponenciais em despesas de manutenção e de aquecimento (pois o cimento ou tijolo não retém a temperatura portanto pode usar estes fatores para seu benefício e obter uma casa com acabamentos de média gama mas com características de uma habitação passiva a um preço muito mais acessível.

casa pré fabricada passiva

 

Quais as vantagens das casas pré fabricadas?

Entre as vantagens deste tipo de construção, podemos listar:

  1. Curto prazo de construção: o tempo de construção é muito menor que o de uma casa normal. As versões mais simples podem ser construídas em 3 meses.
  2. Preço m2: casas pré fabricadas geralmente são mais baratas que as casas tradicionais face ao valor m2 praticado nas habitações tradicionais já construídas.   Como todo o processo de construção é padronizado e os materiais são negociados antecipadamente em grandes quantidades esta tipologia de casas tendem a ser mais baratas que a construção tradicional por m2.
  3. Possibilidade de melhorias e expansão: por serem construções modulares, podem ser adicionados novos módulos, se necessário. 
  4. Maior segurança: esse tipo de construção é mais controlado e sob mais padronizada do que a construção tradicional, o que leva a uma taxa reduzida de problemas e defeitos no produto final.
  5. Facilidade na manutenção: como são realizadas em módulos qualquer reparação não exige partir paredes, mas sim desmontar a estrutura para aceder à parte danificada para reparar o problema.
  6. Propriedades antissísmicas: em território português este tipo de construções tem valências em caso de sismos, pois não derrocam sobre si como as construções tradicionais.

casas pré-fabricadas

Quais as desvantagens?

Entre as desvantagens que este tipo de construção pode apresentar, podemos listar:

  1. Dificuldade de financiamento: infelizmente em Portugal em alguns casos, pode ser difícil para as instituições financeiras conceder um empréstimo para a construção de uma casa modular amovível se esta não seguir os procedimentos normais de licenciamento. Estes tipos de procedimentos no caso de uma casa tradicional ou de uma casa modular imóvel são mais simples. 
  2. Licenciamento: como é uma tecnologia relativamente recente em Portugal, pode ser mais difícil obter as licenças correspondentes e, embora os regulamentos de construção tendam a ser os mesmos das casas tradicionais, é importante que investigue bem os regulamentos de construção da sua região para casas modulares. É melhor evitar surpresas mais tarde e deve ter muita atenção à empresa que escolhe.

Ainda existem algumas dificuldades no licenciamento deste tipo de casa, que pode ser um processo mais complicado do que a licença de uma casa de construção tradicional, embora a legislação neste momento não diferencie os métodos de construção e force a aplicação de normas comuns a todas as construções. 

Qual a durabilidade?

É legítimo perguntar se uma casa construída em três meses será capaz de manter os seus benefícios e durabilidade ao longo do tempo, mesmo aproximando-se dos de casas construídas tradicionalmente. Esta é uma das perguntas que mais fazem aos fornecedores de casas modulares. As casas modulares são conhecidas pela alta qualidade dos seus materiais pré-fabricados e a sua durabilidade depende dos materiais escolhidos para a sua construção

 

Isto, juntamente com o fato de haver um grande número de fabricantes, torna a duração definida para cada casa muito diferente. Estude e pesquise muito bem o mercado antes de prosseguir, porque, como em qualquer outro ramo, podem ocorrer problemas se não selecionar a empresa correta. No entanto, já está comprovado que uma construção estudada e de qualidade que uma casa deste tipo tenha permite uma duração muito próxima à das casas de construção tradicional, ou seja, entre cinquenta e setenta anos.

A durabilidade das casas pré fabricadas dependerá da durabilidade dos materiais escolhidos para a sua construção.

No mercado, há uma grande variedade de pré-fabricados para a construção destas casas, também existem muitos fabricantes, portanto, em cada caso, deve estudar muito bem esse aspeto. No entanto, é geralmente aceite que uma casa pré-fabricada de boa qualidade seja tão durável como uma casa tradicional.

casas pré fabricadas

Qual a configuração e estilo possível?

 

Esta construção não tem limites de configuração só depende do seu budget.

As dimensões e a configuração dos módulos que pode escolher dependem da oferta do fabricante das casas pré fabricadas. Os revestimentos e os acabamentos dos módulos podem ser de materiais muito diferentes e também dependerão da oferta do fabricante. 

As configurações, dimensões e aparências das casas modulares dependem inteiramente do construtor. Isso significa que cada um oferecerá dimensões, plantas e materiais completamente diferentes.

Existem casas modulares com várias configurações e diferentes estilos de construção, desde o minimalista e moderno que é o mais comum, até o estilo rústico e rural. Existem casas modulares com um, dois ou três quartos ou o número necessário. E tudo depende muito de cada fabricante.

Por tudo isto, pense bem no estilo da casa que deseja e nas suas necessidades em termos de layout interior e, em seguida, procure um construtor que forneça à casa a aparência, os materiais e a configuração que deseja. É por isso que as escolhas que tem dependerão de quem vai construir a casa. É melhor recorrer a vários fabricantes e comparar as ofertas mais detalhadamente antes de decidir, é sem dúvida um investimento de tempo do qual não se arrependerá.

Um dos grandes pontos fortes da arquitetura modular é o fato de possibilitar a expansão de residências com muita facilidade. Estas obras de extensão têm a vantagem de serem muito mais simples, rápidas e baratas do que nas habitações tradicionais.

As casas industrializadas são projetadas a partir do próprio projeto de arquitetura original para permitir o seu crescimento futuro, ou em etapas, horizontal e verticalmente, de acordo com as necessidades dos proprietários. 

Casas Pré-fabricadas preços low cost

Como é o isolamento?

Ao escolher a casa ideal para si, não se esqueça de ter atenção especial a variantes, como o tipo de isolamento térmico e acústico que possui, que obviamente terão que ser adaptadas ao clima no qual vai construí-la. Lembre-se de que o isolamento térmico e o isolamento do sistema elétrico na construção são muito importantes. 

Outro ponto relevante, é se a casa possui um bom sistema de ventilação, que dependerá não apenas do seu conforto, mas também da durabilidade da sua construção. Não se esqueça de informar ao seu fabricante a zona em que deseja construir a casa e peça para ajustar todos os parâmetros corretamente. Além disso, não se esqueça de pedir informações sobre como ajustaram os parâmetros padrão relativos à eficiência energética para a sua localização geográfica específica.

construção de casas pre fabricadas

Quais os acabamentos que podem ser usados ​​na construção?

 

As casas modulares podem ser fabricadas em qualquer material, natural e industrial. Os revestimentos, interiores e exteriores, podem ser os mesmos de uma habitação tradicional, usar um ou outro dependerá do design que foi pensado.

 

Quanto aos materiais podem ser usados materiais naturais: revestimento de madeira e pedra natural. Mas também pode optar por outros materiais compósitos como as fachadas ventiladas ou revestimentos vinílicos. O isolamento e a ventilação são garantidos, por outro lado, com a inclusão de câmaras de ar nas paredes e lã de rocha no interior, com a densidade por metro cúbico necessária. O conjunto de volumes e alturas que permite um sistema modular resulta em projetos perfeitamente adaptados a um estilo arquitetónico específico, ao ambiente e a um orçamento específico sem que a aparência estética seja ressentida.

 

O terreno que escolhemos precisa de ter condições especiais? 

 

Os módulos permitem grande flexibilidade e adaptam-se a qualquer forma, terreno e design. Inicialmente, o solo não precisa de atender a condições específicas, pois o sistema de fundação é simples:  uma pequena fundação realizada com lintéis e vigotas ou uma laje isolada. A escolha de um tipo ou de outro dependerá das dimensões do projeto e do seu peso estrutural. 

 

Quanto à sua instalação, como é realizada e quanto tempo demora? 

 

As medidas, os sistemas de montagem e modulação de todos os elementos são frequentemente estudados, sem esquecer as instalações. Seguem um sistema de fabricação semelhante aos elementos de montagem industrial sequenciada, simplificando muito os processos e os tempos de montagem.
Outro ponto importante deste tipo de casas é a velocidade e a limpeza da montagem, além do uso de baixa energia e do baixo impacto ambiental que gera a construção. Se pensarmos numa casa para uma família de quatro pessoas, com cerca de 100 metros quadrados, o tempo aproximado de construção é de dois meses após a assinatura do contrato de adjudicação. Enquanto os módulos estão a ser fabricados no armazém, a empresa está a trabalhar simultaneamente no terreno, na preparação das fundações. A isto devemos acrescentar cerca de 60 dias para os revestimentos interiores e exteriores e para a colocação dos acabamentos. 

Casas pré fabricadas pagam IMI ?

Casas pre fabricadas pagam IMI

 

Neste momento, é necessário distinguir se a casa modular tem um caráter imobiliário ou se tem um caráter móvel (com rodas ou assente num chassi). O normal é que uma casa modular seja imóvel, quando se trata de uma moradia familiar de modo que as licenças de construção sejam autorizadas, contudo existem projetos de T1 ou T2 e anexos que não necessitam de qualquer licenciamento pois são consideradas casas móveis.

 

Manutenção: é necessário ter cuidados especiais? 

Estas casas não precisam de cuidados ou manutenção diferentes. O fato de serem construídas com novos materiais não dificulta a sua manutenção. O que pode levar a mais ou menos manutenção é o tipo de acabamento final que escolhemos, tanto na fachada como no interior, mas será a mesma manutenção como se esses mesmos materiais tivessem sido usados ​​numa casa tradicional.

 

Quanto às casas pré fabricadas de madeira, é verdade que precisa de fazer tratamentos específicos à madeira para melhorar a sua resistência às intempéries. Deve fazer este tratamento geralmente de quatro anos, mas depende de fatores como o clima, a incidência do sol ou o local onde a casa está localizada.

 

As casas em LSF ou aço leve galvanizado que falaremos de seguida não necessitam de tanta manutenção na sua estrutura pois o aço utilizado tem propriedades antiferrugem e antifúngicas logo subsistem à maior parte dos climas sentidos em Portugal.

 

Em resumo, as casas modulares oferecem muitas vantagens. Uma vez finalizadas, não são diferentes de qualquer outra casa, são mais baratas, mais rápidas de construir, sem tantos requisitos de arquitetura quanto outros tipos de construções e com formatos que se adaptam a qualquer necessidade. Os interiores também oferecem muitas possibilidades, como a inclusão de painéis móveis e a possibilidade de acrescentar algumas divisões. Sem dúvida, são uma opção que deve ser levada em consideração ao se pensar em construir uma nova casa.

 

 

Mobilidade e transporte

 

Não é um recurso comum a todas as casas modulares, mas algumas delas podem ser colocadas em camiões e transportadas para outros locais quando necessário. Isso oferece ao proprietário uma liberdade de mobilidade que uma casa de construção tradicional não possui.

 

 

Preocupação com o meio ambiente

 

No perfil do cliente interessado neste tipo de casas, há uma grande diversidade, desde casais jovens a investidores que apostam na sustentabilidade como um valor para o futuro. 

Nos últimos anos, a procura aumentou. O denominador comum é um cliente que procura um tipo de habitação sustentável. O cliente não se preocupa tanto com o fator económico mas sim com as características de eficiência energética, rentabilidade acústica ou a qualidade do ar interior. 

São pessoas que valorizam a qualidade e a flexibilidade e polivalência da construção da casa e, acima de tudo, fazem dela uma casa saudável, amigável ambientalmente e eficiente.

 

Existem casas pré fabricadas com alta eficiência energética?

 

A eficiência energética é um dos fatores mais importantes quando se trata de economizar energia que existe atualmente em qualquer tipo de construção de casas, tradicionais e pré-fabricadas ou modulares. Agora, sabemos que os benefícios das casas pré fabricadas são muitos, incluindo rapidez de construção e valor m2 mais baixo devido ao tipo de construção, mas também podem ser de alta eficiência energética.

 

Casas pré fabricadas são definidas como casas feitas de frações e módulos padronizados, estes tipos de casas são construídas “montando” e “ajustando” os módulos. Esses módulos não são feitos pelos trabalhadores, somente montadas por estes, em oposição às construções de casas tradicionais, mas por um processo industrial que simplifica bastante a construção, tornando mais eficiente o processo.

Uma das diferenças mais importantes entre casas tradicionais e casas pré fabricadas é o seu modo de construção, no entanto, casas pré fabricadas de alta eficiência energética podem são uma realidade, se além de aplicar os princípios da arquitetura bioclimática e materiais ecológicos, os sistemas e equipamentos que usam forem de alta eficiência energética, além de atingirem um nível de eficiência energética de classe A que ajuda a economizar energia. Desta forma teremos uma casa pré-fabricada ecológica e eficiente, que limita a emissão de gases de CO2 e a sua pegada de carbono é mínima em comparação com uma casa tradicional.

 

 

Existem módulos que atingem um alto isolamento térmico, o que ajuda a economizar aquecimento e ar condicionado.

Em suma, casas pré fabricadas podem ter sistemas de isolamento térmico e materiais térmicos que se traduzem em alta eficiência energética.

Lembre-se de que o isolamento térmico de uma casa pré-fabricada, como o de qualquer outra casa, também pode ser melhorado com a escolha certa de janelas eficientes.

 

 

Em resumo:

 

Casas modulares são sistemas de construção alternativos, rápidos e limpos. As suas vantagens ainda não conhecidas são múltiplas, entre as quais se destacam preço competitivo e versatilidade. 

 

Quando estiver prestes a construir uma casa nova, certamente ficará muito mais encorajado se o fabricante disser que a casa estará pronta em três ou cinco meses e que custo m2 será mais baixo no comparativo com as habitações disponíveis no mercado imobiliário. Essa possibilidade é oferecida por sistemas de habitação industrializados. Mas, claro, a sua primeira reação é que esta casa não será a mesma que uma casa com tijolos e cimento, que parecerá temporária, que terá a aparência de um contentor etc. No entanto, pode ser a mesma ou até melhor do que uma construção tradicional, especialmente se falamos em termos de gestão de projetos, adaptabilidade a qualquer tipo de terreno e eficiência energética.

 

Diferentes materiais de construção dentro da categoria: betão compósito, madeira e aço galvanizado.

 

Ao longo da história, houve exemplos magníficos de edifícios modulares que hoje são ícones da arquitetura moderna, como a Eichler Homes. Entre 1949 e 1966, a empresa Eichler construiu mais de 11.000 casas na Califórnia, todas casas modernas para a classe média, inspiradas na arquitetura de Frank Lloyd Wright e Mies van der Rohe, mestres da arquitetura do século XX. Os projetos dessas casas destacam-se pelas paredes envidraçadas, telhados planos ou inclinados com linhas clean, pátios, jardins, piscinas, que permitem a conexão entre as características internas e externas das casas modernas. 

 

Já falamos sobre o preço real das casas modulares, e uma ideia generalizada é pensar que estes tipos de sistemas de construção são mais baratos que os tradicionais e veremos que esse nem sempre é o caso. Depende do material com o qual são fabricadas: betão, madeira ou aço. Mostraremos as vantagens e desvantagens de cada material. Outro fator importante no preço das casas modulares é a distância da fábrica em que são construídas até o terreno onde serão instaladas.

 

Existem muitos exemplos de casas modulares construídas com preços m2 baixos, quando comparadas às construções tradicionais. Muitas pesquisas e investigação foi feita sobre este tipo de construção e sobre como obter o menor custo possível por metro quadrado. A pré-fabricação por módulos pode ser uma solução para alcançá-lo. 

Como já mencionamos, uma das questões que mais influencia o preço é o material com o qual são fabricados. Veremos as vantagens e desvantagens de cada uma delas, começaremos então pelas casas modulares de betão compósito.

 

Casas pré-fabricadas de betão compósito

 

As casas modulares de betão são fabricadas por empresas que normalmente desenvolvem os seus negócios fabricando grandes elementos de betão para obras de grandes infraestruturas, com a necessidade de expandir os negócios, adaptar essa capacidade de fabricar grandes moldes de betão e usá-los na construção de módulos de betão compósito que podem servir de estrutura para uma casa e, assim, diversificar os negócios da empresa, especialmente em épocas em que o investimento público diminuiu e poucas obras de infraestruturas são construídas. 

 

Vantagens e desvantagens de casas pré fabricadas de betão

 

Em casas pré fabricadas de betão, é necessário analisar muito bem qual empresa está por trás da sua fabricação, as garantias que oferece e os custos finais, uma vez instalados num terreno, pois o transporte nestes tipos de casas geralmente não fica nada em conta. A principal vantagem das casas de betão modulares é que, ao usar um material tão pesado e com tanta massa, a casa possui paredes que suportam muito bem o calor, e a inércia térmica alcançada é superior às casas de madeira modulares. As desvantagens são que elas têm um transporte caro especial, são muito menos sustentáveis ​​porque o betão é muito menos ecológico que o aço, ao usar moldes com medidas estabelecidas, os tamanhos não são muito configuráveis, limitando os espaços das salas ao que permite a largura do transporte rodoviário, normalmente 2,5 metros. O tempo de fabricação e montagem geralmente é maior que o das demais casas modulares, mas em alguns casos vale a pena.

 

 

Casas pré fabricadas de madeira são realmente ecológicas?

 

A resposta para a questão de saber se as casas modulares são mais ecológicas é: “depende do material usado”. 

O uso de madeira para a construção da estrutura e das divisões não implica que seja um processo ecológico, devemos estudar a pegada ambiental que produz o transporte e a energia necessária para trabalhar a madeira. O que mais influencia ecologicamente é a origem da madeira utilizada, se for proveniente de florestas com exploração sustentável. Para isso, existem certificados que homologam e certificam a origem da madeira, mas como a madeira é mais cara com esses certificados, infelizmente a maioria das empresas que fabricam casas modulares de madeira não os utiliza. Existem exemplos de casas modulares de madeira realmente interessantes, como as construídas com o sistema módulo 225, que data de 1968 em Helsínquia. O seu nome é originado pelo tamanho do módulo básico que os organiza, 225 cm. São casas construídas com madeira, aço e vidro. O módulo é dividido em esquadrias de 75 cm que podem conter uma janela, uma porta ou uma parede e, assim, as casas são distribuídas como se fossem um quebra-cabeças. 

Para garantir que um sistema construtivo seja ecológico, ele deve ter sido analisado por alguma empresa ou agente externo que possa comprovar a baixa pegada ambiental, pois, se tivermos atenção ao que é anunciado na internet, tudo é ecológico, barato, e o melhor produto, o que nem sempre corresponde à realidade.

 

Casas pré fabricadas em LSF

 

Além das casas de madeira e betão, existem também as casas construídas em LSF – Light Steel Frame, que em português LSF significa estrutura de aço leve.

 

 

As origens da construção LSF ou  remontam à América do século XIX. Nessa altura houve um aumento da população maciço, e a construção tradicional não conseguia acompanhar as necessidades no mercado, desta forma tornou-se essencial encontrar um sistema mais rápido e barato para aumentar a produtividade. A solução à época foi o wood framing, ou estrutura de madeira, em que a madeira era usada como elemento principal na estrutura dos edifícios de habitação.

Quando a Segunda Guerra Mundial terminou, as empresas metalúrgicas tinham ganho muita experiência na utilização do aço devido à guerra e este era um metal abundante, desta forma começou a ser utilizado na construção, primeiro em divisórias interiores e depois na própria estrutura do edifício. Na altura pensou-se que o aço viria a substituir totalmente o uso da madeira, o que não aconteceu. A construção LSF foi regulada na América e o corte de árvores nas florestas foi muito restringido, abrindo caminho ao aço. Desde aí que o sistema tem vindo a ganhar muitos adeptos um pouco por todo o mundo.

 

Se até pouco tempo, casas pré fabricadas eram sinônimo de design antiquado e durabilidade baixa, atualmente pode-se dizer que se reinventaram totalmente. Na última década, empresas americanas, canadianas e australianas investem em projetos arrojados de design contemporâneo e tecnologia de ponta para levantar casas que aliam charme e durabilidade e são sustentáveis. E a tendência acaba de chegar agora também a Portugal. 

 

Citando a primeira associação portuguesa que defende a categoria a APCAL:

 

“Na América, Austrália e Japão é uma tendência atual, – e se com a mesma qualidade também por cá tivéssemos acesso a habitações mais eficientes em energia, que reduzem o impacto ambiental da construção, e por menos custo e tempo…”

A Associação Portuguesa de Construções em Aço Leve foi fundada no em Abril de 2019, por dois visionários Rui Amaral e Diogo Silva Nunes. Dois defensores da democratização das construções eficientes e das práticas de sustentabilidade ambiental nas construções de edifícios e habitações em Portugal.

Com um projeto e investimento próprio em LSF, um case modelo no sentido de entenderem as dinâmicas de construção numa vertente holística 360 graus, seja do lado do construtor da arquitetura e engenharia de construção ao processo de decisão como cliente final. 

O que importa segundo a equipa de investigação é o respeito pelo tempo e custo associado a um produto final de extrema qualidade.

Determinados em promover as suas ideias criaram esta associação para promover o material de aço leve uma alternativa que pode coabitar e interagir com a Alvenaria Tradicional, reduzindo custos de construção, tempo e o impacto ambiental associado.

A APCAL tem como objetivo formar e demonstrar no mercado português as valências e a qualidade das construções em Aço Leve.

Associação Portuguesa de Construções em Aço Leve

Segundo a Associação Portuguesa de Construções em Aço Leve, a eficiência habitacional significa o conforto doméstico do lar, seja a nível energético, térmico, acústico e no limite até… a segurança sísmica. 

Para Diogo Silva Nunes o presidente da APCAL, o aço leve “irá potenciar oportunidades, reduzir custos sem detrimento da qualidade e é um fenómeno a ter em consideração pois Portugal e o mundo atravessam um momento ímpar da sua história recente com o surto mundial de COVID-19. 

A constante evolução do mercado imobiliário e a sua especulação gerou condições idóneas para atrair investimento estrangeiro e institucional contudo a estrutura social portuguesa tem enorme dificuldade em adquirir imóvel próprio”.

 

É tempo de refletir, referem.

 

Nesta lógica a associação foi criada com o intuito de padronizar e promover a democratização e acesso a habitação de qualidade a menor custo e com superior consciência ecológica pois o aço após a água, é o elemento que a nível mundial mais se recicla e reutiliza. 

 

A sua missão é “ajudar a Natureza, ajudando as pessoas a melhorar a sua qualidade de vida”. 

 

Em conversa com o Vice-Presidente e head chief do departamento de marketing, Rui Amaral fundamenta que esta ideia tem sentido para todos aqueles que pensam em construir “algo” e convida todos os interessados a visitar o site da APCAL e a entrarem em contacto pois dispõem de associados chave-na-mão “que fazem da necessidade do cliente final uma necessidade plena”. 

Ademais tem como objetivo doar diretamente a causas de interesse ecológico que permite a plantação de árvores para reduzir a pegada ambiental de cada projeto que certificam com o label “Go Green, spend better”.

selo Go Green, spend better

Tecnologia Steel Frame

 

A tecnologia Steel Frame é monitorizada por um software de engenharia que permite que peças e estruturas personalizadas sejam projetadas. Uma vez definida, cada peça é fabricada rapidamente através de perfiladeiras de precisão máxima.

É o sistema de fabricação e design de perfis de aço mais avançado do mundo, que permite produzir perfis de aço formados a frio em cadeia com a máxima precisão.

O sistema de estrutura de aço permite desenvolver qualquer estrutura, oferecendo total flexibilidade a nível estrutural e estético.

As empresas que utilizam este este material oferecem um produto personalizado e flexível na organização estrutural, que se adapta às medidas de projetos de arquitetura quer sejam eles moradias, prédios, coberturas ou armazéns, além de reduzir custos e tempos de execução.

 

 

Muitos clientes reconhecem a economia gerada no tempo de execução do projeto e no processo de construção.

Todos os componentes são gerados com alta precisão, o que garante que os perfis de aço sejam precisos e que a estrutura possa ser construída 100% de acordo com o plano.

 

Quais as vantagens desta tecnologia

 

O aço representa a resistência incomparável não apenas aos terremotos, mas também à humidade, fogo, tempestades, corrosão e fungos.

 

Rapidez na entrega 

Os tempos de projeto, produção e construção das casas são significativamente reduzidos. 

Melhora a qualidade da construção

A modelagem tridimensional precisa produz peças projetadas com precisão que são fabricadas para que se encaixem sem problemas durante a montagem.

Reduz os custos do projeto

Uma vez concluído o projeto no software, a produção do material é realizado e os montantes podem ser construídos em paralelo com outros trabalhos a realizar em obra reduzindo o cronograma de construção.

Reduz resíduos

Os requisitos de matéria-prima para construções com materiais de aço são significativamente inferiores aos exigidos por um edifício construído de acordo com o método tradicional, seja com madeira ou betão.

Respeito ao meio ambiente

O aço não é prejudicial ao meio ambiente e a seguir à agua é elemento que mais se recicla.

Versatilidade 

Pode ampliar um edifício, criar um anexo, construir uma escadaria ou ponte ou realizar coberturas de edifícios 

Mão-de-obra ultra qualificada

Ao existir um rigoroso controlo de qualidade existem menos falhas e problemas na execução e uma quantidade muito menor de trabalhadores são necessários em comparativo com a construção tradicional 

 

Isolamento

O Aço proporciona um isolamento acústico superior comparado com os materiais tradicionais, devido aos componentes de revestimento como a lã de rocha mineral que atua como barreira de som e graças aos materiais de enchimento como o poliestireno expandido.

Em relação ao isolamento térmico o aço caracteriza-se pela capacidade de contrair as variações de temperatura no seu interior, ou seja, não reduz a transferência nem a transmissão de calor, logo não é necessário usar tanta energia para aquecimento ou arrefecimento da estrutura. 

 

A qualidade do Ar

Ao ser uma estrutura que respira e que não utiliza água na sua construção as construções em LSF no seu interior possuem um ar limpo e sem humidade.

 

E em Portugal e no mundo como está o panorama hoje? Na próxima seção, falaremos sobre o boom de procura por este tipo de construções em terras lusas.

 

Casas modulares em Portugal e no mundo: Situação atual

 

Em Portugal, acontece que o consumidor, ou a sociedade em geral, acredita pouco no tipo de construção modular. Tijolo e cimento estão profundamente enraizados e existe uma crença popular de que “se uma casa não é tijolo, não é uma casa real”. Mas, na verdade, isso está a mudar aos poucos, e a procura em relação ao conforto e ao isolamento estão a forçar o setor de construção a reinventar-se a novas soluções muito mais eficientes do que o tijolo tradicional. Construções mais parecidas com as que vimos no norte da Europa ou nos EUA. 

Uma vez que existem empresas espalhadas por todo o território nacional, vamos aprofundar uma delas a OBRASNET, uma empresa jovem e dinâmica de construção em aço leve que pretende revolucionar o mercado português.

 

ObrasNet e o primeiro armazém de preparação de perfis  

 

primeiro armazém de preparação de perfis lsf de Portugal

 

A Obrasnet, uma empresa especializada em construção a seco, com uma equipa com mais de 18 anos de experiência fundou o primeiro armazém de preparação de montantes (lajes, paredes e componentes de construção em aço) em Negrais, Sintra.

 

Com várias vertentes de construção tais como casas amovíveis, projetos personalizados chave-na-mão e reabilitações de prédios históricos e habitações tradicionais possui uma equipa multidisciplinar que está a desenvolver vários projetos pelo país.

O conceito por trás dos seus ideais são oferecer residências acessíveis de alta qualidade que possam ser fabricadas de maneira rápida e fácil.

 

Perfil estrutural em lsf aço carbono

Os seus projetos possuem uma poderosa combinação de design, personalização, construção de alta qualidade, velocidade e um preço muito atraente, tudo isso em muito pouco tempo. Existem muito poucas empresas que podem fazer coisas tão complexas tão rapidamente. Além disso, Portugal tem realmente uma grande margem de evolução neste setor da construção e, possivelmente, alguns dos preços mais baixos de produção na Europa.

O cliente tem a oportunidade de decidir sobre tantos recursos – tamanho, tipologia, acabamentos, etc. – e dificilmente encontrará duas casas semelhantes.

Com vários modelos já desenvolvidos que, em média, são construídos em apenas 120 dias e que utilizam materiais inovadores com alta eficiência energética, como compósitos de betão leve – o Isolpro ou as fachadas ventiladas.

 

Casas dos EUA. Qual a sua origem?

 

Os EUA são sem dúvida o país com mais tradição em construções de casas pré fabricadas e modulares. 

É o tipo de construção mais difundido em casas unifamiliares da classe média. As técnicas de construção assemelham-se às usadas na construção pré-fabricada, onde paredes realizadas em multicamadas são usadas para obter a impermeabilidade, isolamento e conforto necessários para uma casa. A pré-fabricação nasceu nos EUA como uma forma de economizar nos sistemas de construção, a fim de atender à forte procura por habitações de classe média e baixa após as guerras mundiais. Os sistemas modulares de construção tinham de ser baratos e rápidos e, como o setor automobilístico, a ideia era construir uma fábrica para obter grandes produções em massa. Tudo isto evoluiu até os dias de hoje, onde as casas modulares são construídas com altos padrões de qualidade.

Existem todos os tipos de casas modulares nos EUA, perfeitamente adaptadas ao clima em que estão localizadas, desde grandes casas com varandas abertas na Califórnia até casas modulares com telhados inclinados e estruturas preparadas para suportar a chuva e neve.

 

 

Casas Europeias. Tecnologia superior?

 

Depois de falarmos das casas modulares nos EUA, agora vamos falar sobre as casas modulares na Europa, especialmente em países nórdicos como Alemanha e Bélgica. Estes países começaram a construção modular mais tarde do que nos EUA, mas atualmente têm um nível tecnológico muito alto e alguns deles possuem certificados de sustentabilidade reconhecidos internacionalmente, como o BREEAM. Na Europa, os protótipos de casas modulares foram desenvolvidos com uma operação muito interessante, que não oculta a sua origem industrial, mas devido ao seu desenvolvimento estrutural a sua aparência final é ultra interessante. Nos países nórdicos, o uso de madeira em casas pré fabricadas é mais comum e, mais ao sul da Europa, o uso de aço e betão. 

 

Então, eu opto por um sistema modular ou de construção  tradicional?

 

Neste ponto do artigo, já vimos os principais sistemas modulares de construção, em betão, madeira, aço e como estão as casas em Portugal, nos EUA e na Europa. Agora, resta a dúvida devemos comprar ou construir uma casa modular ou uma tradicional? 

Para nós, a resposta é clara: se houver uma empresa séria por trás que ofereça garantias suficientes e demonstre que, pelo preço igual, o produto que oferece é melhor (em eficiência energética, design, personalização e acabamentos), definitivamente optaríamos por uma casa modular. 

 

 

Construir com tijolos no século XXI faz pouco sentido, uma vez que existem muito mais soluções tecnológicas e avançadas que oferecem isolamento, acabamentos e conforto superior a um custo idêntico e com uma maior rapidez de execução. 

A chave para toda esta questão das casas modulares é se a sua imagem final lhe agrada, se ela se encaixa no ambiente em que será localizada e se oferece a personalização que cada cliente merece, pois nem todos precisam da mesma casa.

Não apenas pelas diferenças econômicas existentes entre os dois, mas pela possibilidade e liberdade que as casas modulares oferecem em termos de design

Se existe uma palavra que define casas modulares, é flexibilidade total. Por flexibilidade, entendemos não apenas a composição interior e exterior, mas que depois de construir ou comprar uma casa modular, você pode expandi-la ou até reduzi-la. Isso é impossível de obter numa construção tradicional.

É verdade que se comprar uma casa nova, poderá ter a opção de projetar a forma e o interior da mesma. Por exemplo, pode expandir as salas  mas se a casa medir 90 metros quadrados, o espaço final será sempre 90 metros e não poderá alterá-lo, a menos que compre a casa ou apartamento ao lado ou o acima, o que é improvável.

Em vez disso, uma casa modular pode ser expandida, sempre que desejar. Essa é a principal diferença que queremos que considere entre as duas tipologias de construção. Além disso, também deve saber que uma casa modular não é a mesma que uma casa pré fabricada.

 

 

Quais são as etapas necessárias?

 

Depois de tomarmos a decisão do terreno onde vamos construir, precisamos de saber quem executará o trabalho. Para isso, precisamos de um arquiteto para executar o projeto e realizar o estudo e assinatura da documentação do projeto. Este projeto é o primeiro passo necessário, pois é o principal obstáculo a ser superado na construção da casa modular.

Além disso, no mesmo projeto de construção, existem elementos como materiais, características técnicas da obra e outros detalhes específicos assinados pelo construtor. Ao colocar a assinatura no projeto, o arquiteto deve garantir que esteja em conformidade com os regulamentos legais da câmara municipal, onde o terreno está localizado.

 

Se o terreno ou lote estiver em conformidade com todos os procedimentos legais e for aprovado, a construção poderá começar imediatamente. No entanto, é necessário saber que nem todos os municípios têm os mesmos requisitos e que podem variar. Dados técnicos como altura, planta, capacidade de construção e metros mínimos de terra necessários em cada caso, dependendo do tamanho da casa, são aspetos que serão avaliados para aprovar o projeto de construção.

Uma vez que tenhamos o terreno e projeto seja aprovado, podemos começar os trabalhos. 

 

Aqui é hora de decidir a qualidade dos materiais, o conforto, design e, o mais importante, ter uma empresa com experiência para realizar a montagem e execução do trabalho. Pense que o preço final da sua casa, neste caso modular, depende de 

 

aspetos como materiais, medidas que variam o orçamento final, embora sem dúvida, em média, uma casa modular seja mais barata que uma casa ou apartamento em Portugal. 

 

 

Taxas e impostos

 

Como uma casa normal, uma casa modular também tem de pagar despesas e impostos. Os mais importantes são os seguintes:

  1. O imposto sobre construções, obras e instalações.
  2. IVA ou (imposto sobre valor agregado), especialmente se você comprar um terreno ou lote.
  3. IMI

 

Lembre-se, as etapas são as seguintes:

  • Estudo do terreno.
  • Execução do projeto e licença de construção.
  • Apresentação do projeto e aguardar a aprovação urbana.
  • Conclusão das obras e instalação da casa modular.

 

 

Os obstáculos que o comprador encontra ao adquirir uma casa pré-fabricada

 

Casas pré fabricadas estão aqui para ficar. Cada vez mais pessoas estão interessadas nesta categoria, basta ver o aumento nas pesquisas relacionadas em Portugal.

Mas, embora as casas pré fabricadas continuem a ser consideradas uma boa opção para o acesso à habitação, a verdade é que ainda resta muito a ser aprendido com o expoente máximo destes produtos, os Estados Unidos.

Existem muitas vantagens, mas que medidas devem ser tomadas para a compra de uma casa modular? 

 

Vamos ver quais são os principais obstáculos ao comprar uma casa pré-fabricada.

 

  • Cultura
  • Localização
  • Financiamento
  • Licenças e documentação
  • Seguro residencial

 

Cultura

 

Embora já tenham uma longa história no mercado e um passado extenso, as casas pré fabricadas continuam a causar alguma rejeição na população. Uma das razões é a associação da palavra “pré fabricada” a algo de baixa qualidade, design simples, materiais baratos e de baixa resistência.

Mas a realidade não pode estar mais longe. Pré fabricado, como indica seu próprio léxico, significa que a construção foi realizada em fábrica, através de vários processos especializados em cada parte da produção. Isto traduz-se numa maior qualidade do produto final. O mais correto seria dizer casa industrializada, em vez de casa pré fabricada.

Não é o mesmo construir num ambiente controlado, fechado e supervisionado em detalhes, do que construir tudo no mesmo local, aberto, exposto a intempéries e com menos supervisão. 

 

Localização

 

Por mais óbvio que possa parecer, para adquirir uma casa industrializada, é necessário ter terreno para implementá-la, a menos que seja móvel.

A localização do lote onde vamos implantar o projeto é o que realmente influencia o preço. Podemos encontrar casas totalmente funcionais e instalações de primeira classe com preços que rondam os 800 euros m2. 

As parcelas localizadas em terrenos urbanos têm um preço bastante alto, portanto o orçamento inicial aumenta significativamente. 

 

Financiamento

 

O financiamento é um dos grandes obstáculos enfrentados pelos futuros compradores de uma casa pré-fabricada. Para conseguir o dinheiro para poder materializar o seu projeto, existem várias possibilidades: capitais próprios ou crédito pessoal e crédito habitação. A possibilidade de se beneficiar de um ou outro depende de serem amovível ou imóveis. Vamos ver cada um:

 

Casa pré-fabricada amovível

Uma casa pré-fabricada que não está ancorada ao chão é considerada um bem móvel, portanto, não há possibilidade de solicitar um crédito aqui. A única possibilidade de obter financiamento nesse caso é um crédito pessoal. 

 

Casa pré-fabricada imóvel 

Para o financiamento deste tipo de casas, o chamado crédito habitação já é possível. Para obter o crédito, estes são os requisitos:

 

• Possuir a propriedade ou lote no qual a casa será construída.

• Que o projeto seja assinado por um arquiteto.

• Possuir a licença de construção emitida pela Câmara Municipal onde se localiza o terreno.

 

Com essas questões controladas, o futuro comprador pode negociar os termos e condições do seu crédito com o seu banco. Como em qualquer financiamento, independentemente do objetivo, o valor emprestado, a taxa e a duração dependerão do perfil pessoal e económico da parte interessada e do banco que o empresta.

 

Licenças e documentação

 

Neste aspeto é importante diferenciar, mais uma vez os bens móveis dos imóveis.

 

Casa pré-fabricada móvel

Deve-se notar que os obstáculos que pode encontrar para comprar uma casa pré fabricada móvel são pequenos. 

Vejamos alguns pontos interessantes:

 

  • Para serem regulamentados como bens móveis, possuem vantagens legais interessantes, procedimentos menos burocráticos e requisitos técnicos. 
  • Como não precisam de ser implementadas num terreno com uma estrutura fixa, não precisam de uma licença de construção; no entanto, antes de instalá-las num local específico, é necessário consultar a câmara municipal correspondente, pois pode haver algum tipo de requisito específico.
  • Casas móveis não precisam ser registadas no registo de propriedades e podem obter financiamento pessoal.
  • Se desejar colocar uma casa transportável num terreno rústico, deve consultar os regulamentos da câmara municipal.

 

Casa pré-fabricada imóvel

  • Estas casas estão sujeitas à mesma legislação que as construções tradicionais
  • Somente permitidas em terrenos urbanos.
  • Cada município possui seu Plano Geral de Planeamento Urbano e as suas regras e pressupostos de implementacão para estruturar as condições residenciais. É melhor abordar a câmara correspondente e conhecer em primeira mão tudo o necessário, conhecendo os limites de altura, os metros quadrados disponíveis para construção, as características do terreno, etc.

Casas pré fabricadas devem ser registadas no registo de propriedades, podem requisitar um empréstimo bancário e podem ser alugadas ou vendidas como outras propriedades.

O registo da propriedade é essencial para arrendar ou vender uma casa. 

Director Editorial: Diogo Silva Nunes
Revisão Editorial: Flaviano Souza

Rui Amaral

Grafismo: Pedro Ferreira
Direitos de Autor: Obrasnet Powered by APCAL

Em conclusão:

 

E agora, depois de ler o nosso guia, optaria por casas pré fabricada? 

 

O que achou mais interessante sobre este sistema construtivo ? Se vai comprar uma casa pré fabricada ou modular não se esqueça de seguir todas as dicas que demos neste artigo.